Destaques

Newsletter

quarta-feira, 25 de março de 2020

Resenha – Santa Adrenalina! – Cláudia Lemes


 Oie! Como estamos?
Depois de um tempinho, voltei para inaugurar a seção de “resenhas” com um livro que li pela primeira vez no ano passado, reli esse ano e sempre que tenho uma dúvida ou quero relembrar de algo, eu o pego novamente para ler.
Antes de mais nada, eu queria apenas avisar que pretendo continuar publicando, sim, esse tipo de resenha, de livros com técnicas de escrita etc, mas pretendo também publicar resenhas sobre os livros de ficção que leio. Talvez demore muito? Sim. Talvez sejam poucos? Também. Até porque não é todo livro que leio que sinto vontade de resenhar (hahahahah), mas espero de coração que gostem das dicas que eu colocar aqui. Sejam elas de ficção ou não-ficção <3
Então, vamos lá?!
Como muitos de vocês sabem, estou escrevendo meu primeiro Suspense – Srta. Wright – e por esse livro ser um desafio para mim de muitas maneiras – e também por eu estar determinada a aprender tudo o que puder e dar o meu melhor – eu tenho feito muitas pesquisas. De livros sobre escrita criativa, de blogs que falem sobre escrita, que deem dicas (inclusive, posso fazer um post elencando os que mais gosto), e recebi a indicação do livro “Santa Adrenalina!” em um curso que fiz no ano passado.
Como já deve ter ficado claro: simplesmente amei a leitura.
O livro é curtinho, pouco mais de cem páginas, mas é rico em conteúdo e tenho certeza que te ensinará muito. A Cláudia tem uma escrita fluida, simples, que te transmite um conteúdo de uma maneira muito objetiva e facilmente compreensível. A didática funcionou muito para mim e apesar de eu já conhecer muito do que foi abordado por ela, a explicação dela foi mais clara em muitos sentidos. E os exemplos, muito mais próximos da minha realidade (diferente de outros livros sobre escrita que li, que priorizam exemplos com trechos de clássicos da literatura mundial, dos quais, pouquíssimos eu já li).
Primeiramente, o livro é apresentado como um guia para quem quer escrever thrillers, mas já inicio dizendo que eu não o limitaria apenas a isso. Claro, há um foco maior em explicações sobre aspectos importantes de um bom thriller, em técnicas, etc. Mas tudo (e eu não estou sendo redundante ao dizer isso) que há no livro pode ser facilmente utilizado para todo tipo de ficção, afinal, o thriller serve para nos emocionar, assustar, deixar ansiosos, criar suspense e nos fazer pular páginas com desespero até chegar ao final. Sejamos sinceros, apenas thrillers são capazes de nos provocar esses efeitos (sendo eles em menor escala ou aliados a outras sensações)? Não, né? Portanto, a utilidade do livro para escritores (de ficção e não de um gênero específico) se prova aí.
“Meu objetivo é cut to the chase: cortar todas as longas explicações teóricas e oferecer ao autor novato ou experiente todo o conteúdo sobre criação de personagens, estruturação de trama, descrições e muito mais, de maneira que ele possa, mesmo durante a leitura, começar a dar forma ao seu thriller.”
O objetivo principal, eu diria, de cortar as explicações longas, foi alcançado com sucesso. O livro está dividido em dez capítulos que nos trazem aspectos importantíssimos da criação de histórias que vão desde o que é um thriller até a estruturação da trama (trazendo estruturas estudadas por décadas, como a encontrada na Jornada do herói); explicações sobre o que é um subplot, uma inner story\outer story, distinções entre narrador e ponto de vista; tipos de personagens, backstory (e 150 dicas para humanizar o personagem, torná-lo mais real possível); técnicas para thrillers; como fazer descrições; conflitos, lutas e armas; clímax, inúmeras dicas para criar tensão e atravessar bloqueios, além de fichas e checklists de personagens, etc.
Como podem ver, há muito conteúdo em poucas e valiosas páginas, logo, se você procura uma leitura rápida, com explicações simples, objetivas e o conteúdo básico para estruturação de enredos, criação de personagens, compreensão de muitas técnicas de escrita e dicas pessoais da autora para te ajudar em todo esse processo, indico muito a leitura.
“Santa Adrenalina!” é um livro que indico muito para autores, sejam eles iniciantes ou experimentes, independente de escreverem ou não thrillers.
Acredito ser uma leitura válida e introdutória para todos, mas especialmente para aqueles que ainda não tiveram contato com estruturação de tramas, que ainda não conhecem técnicas de escrita ou não entendem quem são as personagens de uma história (protagonista, antagonista, vilão) e quais são os tipos de personagens (redondas, dinâmicas, planas, de estoque, etc).
Enfim, tentei ressaltar os pontos da leitura que mais me cativaram e ajudaram, espero que ela também ajude vocês. O e-book está disponível na amazon por um preço super em conta e há pouco tempo descobri que há o exemplar físico e que ele está disponível para compra em lojas de e-commerce, como a Americanas e o Submarino, e também no site da editora Lendari – onde o frete sai bem mais em conta.
Se já conhecem o livro ou se pretendem conhecê-lo em breve, me contem, plis. Ficarei muito feliz em saber o que acharam dessa #dicadamary de hoje.
Beijooos e nos vemos no próximo post.

Comentários via Facebook

0 coment�rios:

Postar um comentário

© Hey, Mary Oliveira! – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in