Destaques

Newsletter

quarta-feira, 19 de agosto de 2020

O que aprendi editando meu livro novo? (Srta. Wright)?

Hey! Depois de muito tempo, voltei, hein?

Hoje vim falar com vocês sobre algumas coisinhas que aprendi com a revisão/edição do meu último livro concluído! Quem me acompanha pelo instagram já viu alguns conteúdos sobre isso, mas decidi colocar aqui no blog esse em especial.

Vamos lá?

 

Então, durante essa semana corrida que foi a anterior, em que revisei e editei Srta. Wright, aprendi que:

❤ Ainda há MUITO que preciso aprender e tenho pontos fracos na minha escrita que, se eu não me esforçar muito para melhorar, nunca vou mudar.

❤ Preciso de tempo para editar meu livro. Tempo de molho antes de pegar o texto escrito (pelo menos três semanas), tempo para editá-lo com cuidado, tempo para reler as edições e modificar o que ainda precisar ser modificado.

❤ Uma edição não é bastante. Há muitos aspectos que precisam ser analisados. É simplesmente impossível um autor ler seu próprio texto uma única vez e estar atento a questões relacionadas a estrutura da história, arcos de personagens e do enredo, erros de continuação, furos, pontas soltas, verificação do que está em excesso (ou do que falta), repetições, melhor estruturação de sentenças, trechos que ficariam melhores contados e não mostrados (ou vice-versa), metáforas e comparações ruins, funcionamento das técnicas de escrita (como Cliffhangers, Foreshadowing, Red Hering), etc. É muito mais fácil para uma pessoa que não tem ligação com o texto fazer esses apontados.

❤ O ideal seria ao menos uma revisão para aspectos da história e uma revisão para aspectos do texto (PELO MENOS, HEIN?).

❤ É COMPLETAMENTE normal chegar um momento em que você odeia seu texto ou em que você não aguenta mais olhar pra ele (especialmente se você já trabalhou muito nele antes mesmo de chegar na fase de edição). ASSIM COMO é normal adorar essa parte do trabalho. Eu sinceramente vivi um misto dessas emoções. Amei, odiei, quis jogar tudo pro alto, surtei um pouquinho, voltei a amar de novo. Como eu disse: normal.

❤ O que eu quis desenvolver com a história e os personagens enquanto escrevia foi posto à prova durante essa minha leitura para edição. Pude verificar se eu consegui dizer o que pretendia dizer, pude ressignificar algumas coisas, aprimorar outras ou simplesmente abandonar as tentativas que eu percebi que não estavam funcionando como eu achei que estavam. Em outras palavras, esses momentos de edição foram essenciais. 

___________________________________________________________________

Por enquanto, foi basicamente isso HAHAAHAH

No meu instagram vou continuar postando dicas para editar\revisar livros. Me acompanhem por lá também, para ter mais conteúdos nesse sentido.

Espero que tenham gostado!

Nos vemos em breve ;)

Beijooos 

Comentários via Facebook

0 coment�rios:

Postar um comentário

© Hey, Mary Oliveira! – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in